Os Youtubers e seu sucesso também no universo offline

Por que alguns YouTube creators também têm feito sucesso offline?

Por que alguns YouTube creators também têm feito sucesso offline?

Cotidiano, relacionamento, humor, games, curiosidades, ciência, entretenimento. É ligando a câmera no próprio quarto e falando a simples opinião deles sobre esses assuntos que muitos jovens estão fazendo muito dinheiro na internet. São os famosos “youtubers”, como são conhecidos os produtores de conteúdo que estão ganhando a vida como YouTube creators e estão, inclusive, extrapolando a internet e partindo para o sucesso também no “universo offline”.

Ao ver nomes como Felipe Neto, Kéfera Buchmann, Christian Figueiredo ou Bruna Vieira arrastando multidões de adolescentes ávidos por uma fotografia ou um autógrafo em algum shopping center, alguns adultos da Geração X podem facilmente pensar que se tratam de novos atores de alguma novela do momento.

Descobrir que esses jovens estão faturando mais de R$ 150 mil por mês apenas produzindo vídeos caseiros? Isso pode ser demais para uma geração acostumada a acreditar que a fama e a popularidade vinham a partir de aparições na televisão, nas revistas e nos jornais. Mas, neste caso, temos um fenômeno reverso ocorrendo.

A internet tem, cada vez mais, pautado as outras mídias, graças ao seu alto poder influenciador e sua velocidade incomparável na transmissão de informações. É cada vez mais comum vermos nos noticiários reportagens inteiras sobre os “memes” da internet e os outros veículos estão tentando deixar seus conteúdos mais conectados por meio do incentivo de interações pelas redes sociais e da utilização de “webcelebridades” para chamar a atenção dos jovens.

Na televisão

Uma das primeiras produtoras de conteúdo online a sair da internet para fazer sucesso offline foi a paulista Mari Moon, que, com seus cabelos coloridos, começou a publicar fotos em 2003 no site Fotolog e, em 2008, começou sua carreira como apresentadora na MTV, graças ao seu grande sucesso na internet.

Esse foi apenas o começo de uma grande onda que viria a seguir. PC Siqueira, um dos youtubers de mais sucesso no Brasil, também conquistou um programa na MTV graças ao sucesso absoluto de seu canal “Mas Poxa Vida”, no YouTube.

Na literatura

E não apenas para programas de TV os jovens creators estão se direcionando. Bruna Vieira é produtora de conteúdo no canal “Depois dos Quinze” e já tem sete livros publicados.

Outro exemplo bem-sucedido é o livro “Muito mais que 5inco minutos”, de Kéfera Buchmann, que já configurou na lista como 4º livro de não ficção mais vendido do ano e apareceu em sétimo lugar no ranking geral, com milhares de exemplares vendidos.

Kéfera tem mais de 6 milhões de inscritos em seu canal no YouTube e, apesar de ter se tornado uma escritora best seller, continua produzindo conteúdo para a internet e angariando mais seguidores.

Na publicidade

As marcas também já perceberam o poder influenciador destes jovens e estão trazendo-os cada vez mais para fora da internet, na utilização de anúncios e propagandas em diversas outras mídias.

GVT, TIM, Natura, Visa e Johnson & Johnson já utilizaram YouTube creators famosos em suas propagandas de TV e em anúncios em revista e outdoors — pelo visto, os resultados têm agradado as agências de publicidade.

A verdade é que muita coisa mudou com os youtube creators se transformando em celebridades no mundo offline! Para entender um pouco melhor essa dinâmica, leia nosso artigo sobre a “Era dos Vlogs” e como isso impacta o marketing digital.