Growth Hacking: Alavanque o marketing do seu negócio!

Growth Hacking: veja como ele irá alavancar o marketing de seu negócio

Growth Hacking: veja como ele irá alavancar o marketing de seu negócio

Quando se pensa na figura de um hacker, é comum associá-la a um criminoso virtual, sentado em frente a uma tela de computador, pronto para atacar sistemas e roubar todos os dados que encontrar pelo caminho.

Mas, para as startups, principalmente as dos Vale do Silício, um hacker é fonte de inspiração. E dele vem o conceito de Growth Hacking. Aliado ao termo inglês “to grow”, que significa crescer, essa estratégia se utiliza de formas não convencionais, criativas, e até mesmo, arriscadas, para atrair novos clientes e alavancar um determinado produto ou serviço.

Uma interpretação criativa sobre o marketing tradicional

Diante de um mundo em que todos estão interligados através da internet, fica difícil para as empresas apresentarem algo realmente novo, que chame a atenção do consumidor e que o motive a adquirir o seu produto.

Mesmo eficientes, as estratégias de marketing tradicional costumam levar um período maior para chegar a resultados promissores. E, para os negócios que possuem um baixo orçamento, o tempo é o maior aliado diante da concorrência.

O Growth Hacking utiliza os preceitos do marketing de uma forma mais agressiva, com foco em resultados rápidos. Para isso, todos os setores do negócio são envolvidos: vendas, finanças, recursos humanos e o desenvolvimento de produto. Nenhum é encarado como um “suporte”, mas sim como um fornecedor direto de material para criar um impacto na relação empresa X consumidor.

Assim, o Growth Hacking não segue metas preestabelecidas pelo mercado. Ele se utiliza de uma determinada metodologia nos seus processos e, a partir dos resultados e da resposta dos consumidores, são feitos os ajustes para que aquela ideia possa crescer.

As principais estratégias desse sistema está em se utilizar da criatividade, se focar em metas alcançáveis e experimentar as suas ideias diretamente com os seus usuários, seja por meio de testes A/B, distribuição de amostras gratuitas ou se ligando a nomes de empresas mais conhecidas no mercado.

Cases de sucesso

As startups são as que mais se destacam na utilização desse método, por não se basearam na cultura corporativa tradicional. Táticas que estão fora dos padrões, ideias criativas e atitudes arriscadas estão no “sangue” desse tipo de negócio, que não conta com grandes departamentos de marketing como aliados em sua fase inicial, mas conseguem alcançar um sucesso estrondoso.

Hotmail, Netflix, PayPal, Dropbox e Facebook são alguns dos nomes que apostaram, e continuam apostando, nas estratégias de Growth Hacking. E nem é preciso relembrar o potencial que essas marcas alcançaram.

Airbnb

O Airbnb, por exemplo, surgiu diante das necessidades de pessoas que desejavam alugar imóveis por um tempo determinado. Mas, além de um negócio lucrativo de R$ 13 bilhões, a plataforma virou um espaço de relacionamento e de troca de experiências entre pessoas de diversos países.

A principal estratégia de Growth Hacking foi realizada em parceria com um dos maiores sites de classificados, o Craigslist. Lá, a startup passou a mostrar os seus serviços nos anúncios de imóveis deixados pelos usuários do site. Essa manobra fez com que rapidamente todos passassem a conhecer e a utilizar o Airbnb.

Twitter

Em 2006, o Twitter também não se focou nas estratégias de marketing tradicional ao perceber que os usuários que faziam cadastros, em pouco tempo, excluíam as suas contas.

Diante dessas perdas, a empresa passou a observar o comportamento do consumidor e a sua experiência com a interface e recursos do site. Após uma intensa pesquisa, reconstruíram praticamente toda a rede social, que ainda sofre atualizações, periodicamente.

Hotmail

Antes de ser comprado pela Microsoft, no final dos anos 90, o Hotmail utilizou um pequeno truque de Growth Hacking para atrair usuários: mensagens com uma linha final escrita “P.S. I love you” (P.S. Eu te amo), com um link que conduzia diretamente para o cadastro em uma conta no site. No mesmo ano, 12 milhões de novos e-mails foram criadas pelo Hotmail.

E você, já conhecia o Growth Hacking? Percebeu como essas estratégias podem alavancar o seu negócio? Confira também as maiores tendências de marketing digital.